Como transferir financiamento de imóvel a outra pessoa?


Boa pergunta não é mesmo?!

Essa foi a dúvida do leitor do portal Exame que escreveu o seguinte:

“Adquiri um imóvel, mas como na época minha renda não era tão alta ele foi comprado no nome da minha mãe para que eu tivesse o crédito aprovado. Hoje já tenho uma renda razoável e gostaria de transferir o imóvel e o financiamentopara o meu nome. O que devo fazer? É preciso realizar uma nova transação de compra e venda ou existe outra possibilidade?

Resposta de Luis Paulo Serpa, diretor jurídico da Associação Brasileira dos Correspondentes de Empréstimo e Financiamento Imobiliário (Abracefi).

A questão contempla duas situações distintas. A primeira se refere à transferência da propriedade do imóvel objeto do financiamento e a segunda do financiamento propriamente dito.

Para que você seja considerada proprietária do imóvel deverá ser formalizada uma operação de compra e venda, com a incidência de imposto sobre a transmissão do imóvel (ITBI) e o registro da propriedade junto ao cartório de registro de imóveis.

A transferência do financiamento é possível desde que você obtenha aprovação de crédito junto à instituição financeira credora, mantendo as condições contratuais básicas do financiamento original.

Se considerarmos o cenário do Rio deveriam ser pagos os 2% sobre o valor do imóvel de ITBI para efetivar a transferência do bem. Em paralelo, com a instituição financeira, deve se avaliar o crédito do adquirente para ratificar que este é capaz de honrar com o financiamento do débito do imóvel.

Certo, pessoal!?!!? Fiquem a vontade para comentar.

 

Abraços

Um novo luxo imobiliário


Riserva Golf Vista Mare Residenziale é o primeiro empreendimento residencial da RJZ Cyrela de alto padrão deste ano, no Rio de Janeiro. Composto de quatro torres, os apartamentos do local são semelhantes a mansões suspensas. A arquitetura do novo empreendimento teve inspiração em Singapura, mais especificamente na loja da marca Louis Vuitton. O pórtico é um painel rendilhado, com caixas de vidro para máxima iluminação e ventilação, assinadas pelo Lighting Designer Peter Gasper.

A fachada das quatro torres é revestida com mármore e pele de vidro. O paisagismo, por sua vez, leva a assinatura de Benedito Abbud, contando com jardins e espelhos d’água. No pórtico, os visitantes do local poderão deixar seus carros no vallet e o transporte passarão a ser os carrinhos de golfe. Em um dos lobbies do Riserva Golf Vista Mare Residenziale, uma criação de Antonio Bernardo, em edição limitada, está em exposição: com 1,70m de comprimeiro, os pendentes foram confeccionados em aço inox, inspirados em um brinco concebido pelo próprio artista.

Cada torre conta com sua própria piscina coberta e aquecida, além de sauna úmida, sala de massagem, sala de reunião e bicicletário. Todos os apartamentos possuem elevadores sociais exclusivos, portas de entrada com dimensões especiais, piso e teto nivelados entre varanda e sala, permitindo interação entre os ambientes. São apartamentos com quatro a seis suítes, e metragens entre 266 e 648 metros quadrados. Para os apaixonados por golfe, existe o “Caddie House”, um serviço de limpeza e conservação de equipamentos, bem como um simulador de golfe Pro Tee, modelo Master Edition, que traz 12 campos adicionais e sensores de bola tipo Ball Tracking + software.

O novo empreendimento estará localizado em frente ao futuro campo de golfe olímpico, sendo o primeiro do Brasil a ter o pré-certificado com selo LEED Silver de Sustentabilidade. A previsão de entrega é 2018.

Para mais informações, visite Cyrela.

E assista ao vídeo do empreendimento para conhecer mais: http://www.youtube.com/watch?v=ymiTLUwfOVI

Riserva Golf Vista Mare Residenziale

Bom post dos amigos do blog Novo Luxo!!! Saiba mais no link http://novoluxo.com/um-alto-luxo-imobiliario/

 

 

ImagemImagemImagemImagem

Nota

Serviços impulsionam vendas


Das 21.247 unidades lançadas na cidade do Rio, ano passado, 3.653, ou 17%, estavam em empreendimentos que oferecem serviços pay-per-use, aqueles que não estão incluídos no condomínio mas podem ser contratados pelos moradores, como limpeza, motoboy etc. Em 2009, essas unidades representavam apenas 4% do total lançado na cidade. Um reflexo direto da correria da vida moderna que deixa cada vez menos tempo para cuidar das coisas da casa.

Essa é a abertura de reportagem do caderno Morar Bem do jornal O Globo dessa semana. vejam abaixo mais detalhes:

Imagem

— É uma aposta das construtoras que tem muito a ver com o tempo escasso da vida moderna. As pessoas precisam de praticidade e oferecer esse tipo de serviço tem sido bem visto pelo consumidor — atesta João Paulo Matos, presidente da Ademi/RJ.

Para o advogado Bernardo Aigeta, os serviços foram essenciais na escolha do imóvel. De casamento marcado para abril do ano que vem, ele estava em busca de um apartamento na Barra, e os serviços oferecidos pelo Maayan, no condomínio Cidade Jardim, pesaram na decisão.

— Pago hoje, num prédio antigo na Zona Norte, um condomínio mais alto do que vou pagar lá. O condomínio vai oferecer de tudo: da arrumação diária, que acho importantíssimo, ao conserto de bicicleta. Como eu e minha noiva andamos muito de bike, achamos essa opção ótima — conta ele.

Os serviços mais comuns são os de limpeza e lavanderia oferecidos por empresas terceirizadas instaladas dentro do próprio condomínio. Mas a gama de ofertas é grande e já inclui serviços de pet shop, dog walker, alimentação, além de manutenção hidráulica e elétrica, que normalmente são oferecidos por empresas que fazem convênios com a administração do condomínio, mesmo não tendo um espaço físico no empreendimento.

E se engana quem pensa que esse é um serviço disponível apenas na Zona Sul ou na Barra. Novos condomínios construídos na Zona Norte também vêm investindo nesse tipo de facilidade. No ano passado, 20% das unidades com pay-per-use lançadas no Rio ficavam em empreendimentos no Cachambi e São Cristóvão, por exemplo.

— É claro que existem perfis que combinam mais com esse tipo de produto, especialmente as pessoas com poder aquisitivo mais alto. Mas é um serviço que tende a crescer para todo mundo, até por não encarecer o preço fixo do condomínio. É uma tendência que vai sendo aprimorada com o tempo — garante Matos, lembrando que a Lei das Domésticas deve dar ainda mais força a esse tipo de empreendimento. — Desde a lei, já se percebe um crescimento no uso dos serviços. Mas não nos lançamentos, o que pode acontecer nos próximos anos.

O vice-presidente da RJZ Cyrela, Rogério Jonas Zylbersztajn, lembra ainda que os serviços são diversificados de acordo com o padrão do condomínio e sua localização. No Riserva Golf, na Barra, por exemplo, é possível contratar um motorista para eventos noturnos e até um “caddie” para fazer a limpeza e conservação dos equipamentos de golfe. Já no Ocean Pontal Residence & Beach Place, no Recreio, o projeto prevê locação de cadeiras e barracas de praia. Mas itens como arrumação simples, arrumação completa e posto de coleta de lavanderia são comuns e podem ser encontrados nos empreendimentos em toda a cidade.

 A classe média cada vez mais exigente e com bom poder aquisitivo está antenada com as novidades. Praticidade e conforto são desejos comuns às diversas faixas de renda e os incorporadores tem procurado oferecer isso das formas mais diversas!

Não se pode ficar pra trás!!!! 

Vídeo

Preço dos imóveis no Brasil não deve sofrer o efeito de ‘bolha’, como em outros países


http://globotv.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/v/preco-dos-imoveis-no-brasil-nao-deve-sofrer-o-efeito-de-bolha-como-em-outros-paises/3068291/

O economista Gilberto Braga afirmou que o Brasil tem uma especulação imobiliária, mas não deve haver uma queda vertiginosa de preços, como nos EUA. Para ele, a procura continua grande porque há muita carência habitacional.

veja no link: http://globotv.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/v/preco-dos-imoveis-no-brasil-nao-deve-sofrer-o-efeito-de-bolha-como-em-outros-paises/3068291/

O ranking do mercado imobiliário de alto luxo


Londres, Nova York, Los Angeles, Hong Kong, São Francisco. As cinco cidades foram consideradas pela Christie’s International Real Estate como as que têm o mais forte mercado imobiliário de alto luxo do mundo. A conclusão foi feita a partir da análise dos dados enviados por representantes das 139 afiliadas da rede em 45 países, inclusive o Brasil. A avaliação levou em conta parâmetros como preços de venda, os recordes de cada país e crescimento dos negócios realizados envolvendo imóveis com valores acima de US$ 1 milhão (R$ 2,2 milhões).

Apesar dos preços surreais, o Rio não figura no top 10 do ranking. Ainda assim, mereceu destaque no relatório, ao lado de outros mercados já consolidados do mundo como Cingapura e Dalas, e é apontado como um potencial alvo de investidores ao longo deste ano já que, por conta dos compromissos que teve que assumir para realizar Copa e Olimpíadas, diz a análise da Christie’s, realizou um grande investimento em infraestrutura, o que fez com que os valores das propriedades aumentassem muito nos últimos anos.

— Muitas cidades como Barcelona, Madri, Lisboa não foram sequer citadas. O Rio é um mercado emergente e promissor que vem sendo descoberto por esse mercado de luxo. Basta ver a chegada das grandes marcas de moda por aqui — avalia Frederico Judice, diretor da imobiliária Judice & Araújo, que é afiliada da Christie’s.

Londres se destaca no comparativo entre os dez mais importantes mercados de imóveis de luxo do mundo. A cidade bateu, pelo segundo ano consecutivo, a maior média de valor por metro quadrado entre as cidades analisadas – R$ 111.904. Hong Kong aparece em segundo lugar, com valor médio de metro quadrado de R$ 61.604.

Ainda segundo o relatório, os compradores têm buscado imóveis em cidades onde possam encontrar boa infraestrutura e, sobretudo, qualidade de vida. Há ainda uma geração formada por pessoas na faixa dos 30-40 anos, que têm contribuído para movimentar o mercado por considerarem que os imóveis de luxo são um investimento seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, 57% dessas pessoas consideram fechar a compra de um imóvel de luxo no próximo ano. Eles buscam casas automatizadas e com amplos terrenos. A busca de imóveis de luxo também é uma realidade em Londres, para onde se mudam jovens de países como China, Rússia e da região do Oriente Médio.

Read more: http://oglobo.globo.com/economia/imoveis/o-ranking-do-mercado-imobiliario-de-alto-luxo-12740861#ixzz33tOxiGOp

Recorde de preço no mercado imobiliário de luxo


 

 

 

 

 

 

 

E dizem por aí que os preços do Rio de Janeiro estão absurdos….

Vejam esse exemplo publicado ontem no O Globo: uma cobertura no Hyde Park foi vendida por quase R$ 350 mil o metro quadrado. Estima-se que se estivesse mobiliado, poderia bater a casa dos R$ 435 mil o metro quadrado!!!

O governo inglês quer dar um jeito de aproveitar esse boom do mercado de luxo e já pensa em sobretaxar esse tipo de negociação. Quando envolve adquirentes estrangeiros, isso já acontece!

10