Nota

Serviços impulsionam vendas

Das 21.247 unidades lançadas na cidade do Rio, ano passado, 3.653, ou 17%, estavam em empreendimentos que oferecem serviços pay-per-use, aqueles que não estão incluídos no condomínio mas podem ser contratados pelos moradores, como limpeza, motoboy etc. Em 2009, essas unidades representavam apenas 4% do total lançado na cidade. Um reflexo direto da correria da vida moderna que deixa cada vez menos tempo para cuidar das coisas da casa.

Essa é a abertura de reportagem do caderno Morar Bem do jornal O Globo dessa semana. vejam abaixo mais detalhes:

Imagem

— É uma aposta das construtoras que tem muito a ver com o tempo escasso da vida moderna. As pessoas precisam de praticidade e oferecer esse tipo de serviço tem sido bem visto pelo consumidor — atesta João Paulo Matos, presidente da Ademi/RJ.

Para o advogado Bernardo Aigeta, os serviços foram essenciais na escolha do imóvel. De casamento marcado para abril do ano que vem, ele estava em busca de um apartamento na Barra, e os serviços oferecidos pelo Maayan, no condomínio Cidade Jardim, pesaram na decisão.

— Pago hoje, num prédio antigo na Zona Norte, um condomínio mais alto do que vou pagar lá. O condomínio vai oferecer de tudo: da arrumação diária, que acho importantíssimo, ao conserto de bicicleta. Como eu e minha noiva andamos muito de bike, achamos essa opção ótima — conta ele.

Os serviços mais comuns são os de limpeza e lavanderia oferecidos por empresas terceirizadas instaladas dentro do próprio condomínio. Mas a gama de ofertas é grande e já inclui serviços de pet shop, dog walker, alimentação, além de manutenção hidráulica e elétrica, que normalmente são oferecidos por empresas que fazem convênios com a administração do condomínio, mesmo não tendo um espaço físico no empreendimento.

E se engana quem pensa que esse é um serviço disponível apenas na Zona Sul ou na Barra. Novos condomínios construídos na Zona Norte também vêm investindo nesse tipo de facilidade. No ano passado, 20% das unidades com pay-per-use lançadas no Rio ficavam em empreendimentos no Cachambi e São Cristóvão, por exemplo.

— É claro que existem perfis que combinam mais com esse tipo de produto, especialmente as pessoas com poder aquisitivo mais alto. Mas é um serviço que tende a crescer para todo mundo, até por não encarecer o preço fixo do condomínio. É uma tendência que vai sendo aprimorada com o tempo — garante Matos, lembrando que a Lei das Domésticas deve dar ainda mais força a esse tipo de empreendimento. — Desde a lei, já se percebe um crescimento no uso dos serviços. Mas não nos lançamentos, o que pode acontecer nos próximos anos.

O vice-presidente da RJZ Cyrela, Rogério Jonas Zylbersztajn, lembra ainda que os serviços são diversificados de acordo com o padrão do condomínio e sua localização. No Riserva Golf, na Barra, por exemplo, é possível contratar um motorista para eventos noturnos e até um “caddie” para fazer a limpeza e conservação dos equipamentos de golfe. Já no Ocean Pontal Residence & Beach Place, no Recreio, o projeto prevê locação de cadeiras e barracas de praia. Mas itens como arrumação simples, arrumação completa e posto de coleta de lavanderia são comuns e podem ser encontrados nos empreendimentos em toda a cidade.

 A classe média cada vez mais exigente e com bom poder aquisitivo está antenada com as novidades. Praticidade e conforto são desejos comuns às diversas faixas de renda e os incorporadores tem procurado oferecer isso das formas mais diversas!

Não se pode ficar pra trás!!!! 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s