Uma luz em minha vida!

Antes quase preterida, a iluminação vem ganhando cada vez mais importância em projetos de decoração. “A luz cria cenários que pedem uma resposta emocional. Ela tanto pode relaxar como estimular. Basta usar a lâmpada adequada e localizá-la em um ponto que produza o efeito desejado”, explica Neide Senzi, arquiteta da Senzi Lighting.

Por isso, nada melhor que conhecer um pouco mais sobre os diversos tipos lâmpadas disponíveis no mercado:

Incandescente: com cerca de mil horas de vida útil, estas lâmpadas são indicadas para ambientes como quarto e sala – sua luz amarelada proporciona conforto. Mas elas estão condenadas. O Ministério de Minas e Energia decretou a retirada gradual do mercado deste produto, que tem o menor custo-benefício: só 5 a 10% da energia converte em iluminação.

Fluorescente tubular: economizando até 85% de energia em relação às incandescentes, este tipo de lâmpada tem vida útil de 12 a 24 mil horas. São utilizadas na cozinha (as brancas e azuladas) e em sancas de gesso para iluminação geral no quarto, sala de estar ou jantar (as mais quentes/amareladas).

Fluorescente compacta: é 80% mais econômica que a incandescente. As brancas neutras ou frias podem ser usadas para cozinha, espaço fitness, área de serviço e escritório. Já as brancas quentes podem ser usadas na sala de estar, de TV ou nos quartos. Têm vida útil de 6 a 15 mil horas.

Halógena: feita com um gás especial e com invólucro de quartzo (e não vidro), a lâmpada ilumina mais e esquenta menos. O controle do facho de luz faz das halógenas refletoras uma boa dica para quem pretende destacar objetos de decoração. Sua vda útil vai de 2 a 4 mil horas e a economia de energia é de 25 a 40% em relação às incandescentes tradicionais.

Dicróica: ideal para destacar objetos, como um quadro na parede, a lâmpada dicróica é um tipo de lâmpada halógena, de brilho intenso, que dura até 2 mil horas. As do tipo energy saver chegam a economizar 65% de energia: em comparação às incandescentes.

LED: substituir lâmpadas tradicionais por LED é tendência, porém ainda é considerada uma alternativa cara. Com vida útil de 20 a 50 mil horas, esse tipo de lâmpada pode render até dez vezes mais que as incandescentes. A luz gerada pode ser usada tanto para ambientes sociais como para outros, mais íntimos.

luz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s