Quem tem medo da bolha? Parte IV – o aluguel

Pessoal,

A realidade é que a perspectiva de manutenção de demanda forte, embora com ritmo de crescimento mais lento, e o crédito incentivado indicam que os preços dos imóveis mudaram de patamar e não devem recuar. A alta dos últimos anos foi um movimento de adequação de valores, porque o mercado ficou estagnado durante duas décadas!

Bom, entendamos que seja para moradia ou para renda, o retorno do investimento em imóveis deve ser medido pelo aluguel. Isso porque, mesmo para uso próprio, o comprador substitui a locação pela mensalidade ou pelo custo de oportunidade. E nesse ponto a tendência é de alta do “yield”, ou seja, a taxa de retorno em relação ao valor investido no imóvel. Na Rio, em muitos caso passa de 0,7 ou 0,6% ao mês.  Nesse patamar, a rentabilidade nominal de 8,4% ou 7,2% ao ano ganha da maioria dos fundos de investimento e até da poupança que paga atualmente, líquidos de Imposto de Renda, 5,25% ao ano.

Embora pareçam conflitantes, as visões dos acadêmicos e dos representantes do mercado podem ser complementares. Houve excessos, concordo, e por isso os preços seguem em desaceleração de alta,sem, no entanto, cair efetivamente. Mais complexos e menos líquidos, investimentos no setor passam a exigir avaliação ainda mais criteriosa mas seguem sendo, seguramente, os mais seguros!

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Quem tem medo da bolha? Parte IV – o aluguel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s